Marcelo Medeiros é o mais rápido dos Quadriciclos na quarta etapa do Sertões 

Marcelo Medeiros foi o mais rápido entre os quadriciclos na quarta etapa do 29º Sertões, que aconteceu nesta terça-feira, 17. A bordo de sua Yamaha YFM 700R #100, o maranhense completou os 316 quilômetros da especial “Laço do Vaqueiro”, que circundou a região de São Raimundo Nonato (PI), em 4h46min33seg. O piloto da Taguatur Racing Team abriu quase seis minutos de vantagem na cronometragem total da prova em relação ao segundo colocado, acumulando.

A especial desta terça-feira teve percurso ainda dentro da Serra da Capivara. De formato e roteiro inédito dentro de todo histórico dos Sertões, os competidores tiveram uma prévia do que os espera nas duas próximas etapas de maratona, já que, excepcionalmente, não puderam contar com sua equipe de apoio enquanto a prova corria. O trajeto incluiu passagem pelos cânions locais e pela vegetação de caatinga. O início da prova foi intercalado entre trechos de trial pesado, com pedras grandes, para depois seguir em piso arenoso, com radar e muitas lombas altas.

No meio do trajeto, outro trial técnico difícil, com paredes de pedra, caindo em trecho sinuoso com muita vegetação de cactos, mandacarus e xique-xique. Na sequência, pistas de alta velocidade, as mais rápidas desta edição. O último quarto da prova os pilotos passaram por outros trechos mais sinuosos, com riachos secos, piso com muitas quebradeiras e buracos, até voltar à bolha. Foi considerada a etapa que mais exigiu o alto nível técnico dos participantes.

“Gostei muito desta etapa. Não tive grandes problemas de navegação e o quadriciclo correu bem. Foi uma especial que teve de tudo que uma prova off-road poderia conter. Trial, trecho sinuoso, de reta, enfim, muito completa. Estou feliz pelo meu resultado e, agora, a estratégia é manter a posição no geral para a conquista do penta”, aposta Marcelo Medeiros.

Nesta quarta-feira, a caravana dos Sertões segue rumo à Bahia, precisamente para a cidade de Xique-Xique, no percurso da primeira perna da Maratona. Serão duas etapas consecutivas, nas quais os competidores correrão novamente sem apoio das equipes, se valendo dos próprios conhecimentos mecânicos em caso de problemas com a máquina, até a chegada em Petrolina (PE).

Neste primeiro trecho de 329 quilômetros, a especial inicia com trechos estreitos e pista de cascalho até o km100. Daí, serão outros 60km em piso de areia, voltando em seguida para piso de cascalho. Nos últimos 40 quilômetros no trajeto, mais areia pela frente até a linha de chegada. Na sequência, um deslocamento final de 100 km em rodovia e travessia de balsa até chegar no Parque Aquático Ponta das Pedras, onde será sediado o parque fechado. Lá, os competidores terão apenas 30 minutos para reparos, revisões e manutenções.

O rali passará ainda por Petrolina (PE), Delmiro Gouveia (AL), Arapiraca (AL) e Tamandaré (PE), onde será a chegada no dia 22, e sediará a cerimônia de premiação.

Marcelo Medeiros conta com patrocínio do Governo do Estado do Maranhão e do Centro Elétrico, através da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, no Sertões.


Post a Comment

APRENDA TUDO SOBRE ALOGAMENTO DE UNHAS

CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA AS OFERTAS