Na tarde desta quarta-feira (18) , a Polícia Civil do Maranhão cumpriu um mandado de prisão preventiva contra um homem investigado por aplicar vários golpes na cidade de Imperatriz e em outras cidades do país . O mandado de prisão foi cumprido no estado de Sergipe , após o falso religioso ser preso pelo mesmo crime no município de Taguatinga ,no Distrito Federal .


No Maranhão , as investigações sobre a vida do preso foram realizadas pela Delegacia Especial da Mulher de Imperatriz após uma denúncia de uma das vítimas que ele fez no município maranhense. A denunciante, que preferiu manter sua identidade preservada, relatou que manteve um curto relacionamento com o investigado antes de se casarem, quando passou a ser vítima de abusos sexuais, psicológicos e financeiros.


A vítima também denunciou que o ex-companheiro praticou diversos crimes e que tinha processos em vários estados. As investigações apontaram diversos boletins de ocorrência e processos judiciais abertos contra o acusado, desde roubos de carro, reconhecimento de paternidade, até acusações de estupro e cárcere privado.


Segundo a delegada Alanna Lima , em Imperatriz há um boletim de ocorrência na delegacia contra o falso religioso por delitos de ameaça, cárcere privado e estupro simples, praticados contra outra vítima. No município, há uma organização religiosa cadastrada em nome do investigado como Assembleia de Deus Unção e Avivamento de Imperatriz.


Na cidade de Assis , em São Paulo ,uma outra vítima deu queixa de que indivíduo a convenceu a comprar um carro no valor de 22 mil reais com o dinheiro de uma indenização trabalhista que ela tinha recebido.No boletim, a denunciante relatou que o falso pastor a manteve em cárcere privado e sem celular durante dois dias, ameaçando-a de morte, dizendo inclusive que pagaria um matador de aluguel para ceifar sua vida.


Ainda de acordo com a delegada Alanna Lima, o criminoso se aproxima das vítimas pelas redes sociais. Após ganhar confiança dessas mulheres, ele passava a praticar atos de violência física, psicológica e patrimonial. Quando terminava o ciclo de violência, ele então se mudava para outro estado da Federação. O acusado diz ser pastor itinerante contendo em uma de suas redes sociais mais de 40 mil seguidores.


O falso religioso foi preso em um shopping, no último sábado(14), durante uma força-tarefa dos órgãos de investigação do Maranhão, Sergipe e Distrito Federal. Na ação, a Polícia Militar do DF encontrou na casa dele máquinas de cartão de crédito, celulares e outros objetos que teriam sido furtados.


O acusado foi transferido para o Estado de Sergipe onde constam dois mandados de prisão contra o mesmo , além do mandado de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça do Maranhão.

Post a Comment

APRENDA TUDO SOBRE ALOGAMENTO DE UNHAS

CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA AS OFERTAS