Com investimentos em serviços de assistência oncológica, Governo do Maranhão zera a fila de espera para radioterapia

(Foto: Divulgação)

“Quem tem câncer sofre muito, pois são muitas consultas, muitos exames, o tratamento é muito cansativo e não precisar ficar em fila de espera já é um descanso para nós”, o depoimento é da dona de casa Maria Estela Macêdo, de 38 anos. Maria Estela está em tratamento contra o câncer de mama e conta que descobriu a doença em janeiro de 2020, após sentir um nódulo nos seios. Depois de aguardar por um ano e meio, realizou as 33 sessões de radioterapia que estavam previstas no seu tratamento em uma unidade particular, graças a um contrato que a Secretaria de Estado da Saúde (SES) firmou para a realização do procedimento. 

A dona de casa complementa. “Quando me chamaram para fazer o tratamento no hospital particular eu até estranhei. Chegando lá, me explicaram sobre o contrato feito pelo Governo do Estado para diminuir a espera e eu achei muito bom. A iniciativa foi excelente, pois pude iniciar logo as minhas sessões. Eu agradeço muito”, conta Maria Estela Macêdo. 

Assim como Maria Estela, centenas de maranhenses foram beneficiados com os investimentos do Governo do Estado em serviços de assistência oncológica no Maranhão nos últimos anos, investimentos que possibilitaram com que a fila de espera para tratamento de radioterapia fosse zerada no estado.  

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, comenta que, até o ano de 2014, a Rede Estadual de Saúde não oferecia o serviço de radioterapia.

“A partir de 2015, com o início do Governo Flávio Dino, iniciamos a implantação de uma rede para atender esses pacientes, oferecendo esse serviço em Imperatriz, Caxias e São Luís. Hoje, com o contrato que fizemos com o Hospital São Domingos e as novas máquinas que estão em funcionamento no Hospital Aldenora Bello, conseguimos zerar completamente a fila”, destaca o secretário de Saúde, Carlos Lula. 

O primeiro passo para a implantação da rede para atender os pacientes com radioterapia foi dado no ano de 2015, quando a SES realizou um contrato com a clínica Oncoradium na cidade de Imperatriz. A partir daí a rede foi ampliada, com o início do contrato com o Hospital São Marcos, em Teresina – PI, para atender pacientes da cidade de Caxias e dos demais municípios que compõem o Leste Maranhense.

Para zerar completamente a fila de espera, que era de cerca de 800 pacientes que necessitavam fazer sessões de radioterapia, foi realizado, em São Luís, um contrato com o Hospital São Domingos, para que a unidade realizasse o serviço de radioterapia para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Além disso, no mês de janeiro deste ano, o Governo do Estado em parceria com a Fundação Antonio Dino, mantenedora do Hospital do Câncer Aldenora Bello, entregou oficialmente a expansão do setor de Radioterapia da unidade que, agora conta com dois novos aceleradores lineares.

Dessa forma, após descobrir a doença, o paciente não precisa mais aguardar os 60 dias preconizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A partir da assinatura do laudo patológico, o paciente já inicia imediatamente o seu tratamento, oferecido pela Rede Estadual de Saúde. 

“É uma vitória para nós e para todos aqueles que têm enfrentado essa difícil batalha contra o câncer. O tratamento digno e qualificado é o primeiro passo para que as pessoas possam vencer a doença”, conclui Carlos Lula.

Postar um comentário

0 Comentários